quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

...

"Jogar-te-ei em meu abismo. E ai de ti! Se por acaso criares asas."
 

Quero perder o pudor,
Tornar-me despudorado
Ganhar um olhar atrevido
Ser menino levado.
E se nessa vida
Eu me perder no meu tesão,
Pelo menos
Não serei mais um daqueles entediados
Que para as delicias olham
E, atônitos, dizem "não".


Eder de A. Benevides 

2 comentários:

Srta. Suka disse...

ahhh cmo bom seria se pudéssemos despudorar-se (q palavra louca) a qualquer momento, sempre aventurar-se... mas qm disse q nao podemos!?

Talita Kamache disse...

Tenho essa esperança de que todos um dia se despudorem(^^), acho que só assim seremos mais felizes!